O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Quarta-Feira, 13 de Dezembro de 2017. “Os jovens não somente sejam amados, mas eles próprios saibam que são amados." (Dom Bosco)

Projeto de Pessoa e de Sociedade

12. A educação salesiana está a serviço da formação integral da pessoa. Sua missão é "fornecer razões de vida e de esperança às novas gerações, mediante um saber e uma cultura elaborados, criticamente, com base na concepção da pessoa e da vida inspirada nos valores evangélicos".
 
A - Perfil do Educando
 
13. O Marco Doutrinal da RSE redefine modelos, estilos e conteúdos educativos e faz disso uma contribuição valiosa para a formação crítica, ética, social e política do educando, possibilitando-lhe o exercício renovado de uma cidadania participativa, construtiva e solidária.
 
14. O Marco Doutrinal nasce de uma visão humanista e cristã, em sintonia com o carisma da educação salesiana, sendo esta voltada para a formação integral da pessoa como "honesto cidadão e bom cristão", de homens e mulheres capazes de:
  • descobrir o sentido de suas vidas, num contexto mutável, flexível, de múltiplos significados;
  • descobrir o prazer de construir a própria identidade, com liberdade e responsabilidade;
  • comprometer-se consigo mesmo e com os outros, mediante a vivência de uma cidadania ativa e responsável;
  • buscar a felicidade mediante o desenvolvimento de suas capacidades, a convivência e a interação solidária;
  • construir uma síntese entre vida, cultura, ciência e fé;
  • compreender todas essas tarefas como um caminho para o crescimento contínuo, a vida inteira.
B - Crenças e Valores
 
15. Na base motivadora dessa tarefa educativa, e dando-lhe consistência, encontram-se as crenças de que:
  • na comunidade educativa, todos são educadores e vivem essa sua missão como compromisso de vida;
  • todo educando traz consigo potencialidades para o desenvolvi-mento e a prática do bem;
  • o educando é o protagonista de sua própria formação e de sua história;
  • é possível educar evangelizando e evangelizar educando;
  • o estilo de educação configura-se não só como método, mas também como espiritualidade;
  • reciprocidade é o melhor caminho tanto para se entender o relacionamento entre as pessoas como para promovê-Io. 
16. Há igualmente valores na base motivadora do projeto da RSE, operacionalizados no cotidiano da ação educativa:
  • a presença propositiva do educador entre os educandos;
  • a preventividade, uma das marcas da proposta educativa salesiana, entendida como geradora de um conjunto de atitudes e ações, no relacionamento entre educador e educando, em vista do futuro, na consciência de que é melhor "prevenir do que reprimir";
  • ambiente educativo, que favorece o relacionamento em um clima de acolhida, de alegria e de co-responsabilidade; 
  • as forças interiores, configuradas no trinômio razão, religião e amor educativo, às quais se faz constante apelo na experiência educativa salesiana.
C - Educação Integral
 
17. A formação integral exige uma ação educativa capaz de proporcionar o desenvolvimento harmônico e progressivo de todas as dimensões do ser humano, a saber:
  • dimensão psicomotora, para a aceitação do corpo, a potencialização das habilidades físicas e motoras, a aquisição de hábitos saudáveis de vida e o desenvolvimento do sentido crítico em relação a estereótipos sociais;
  • dimensão intelectual e cognitiva, para selecionar e organizar informações, de modo a integrar criticamente as aprendizagens e enfrentar as múltiplas situações e desafios da vida;
  • dimensão psicoafetiva, para orientar o desenvolvimento da autonomia pessoal e a consolidação harmônica da própria personalidade;
  • dimensão das relações interpessoais, para favorecer a adoção de atitudes de participação no grupo e de respeito para com os outros;
  • dimensão ético-social, para desenvolver o sentido de cidadania, de pertença a determinado grupo social, de acolhida do diferente e de cooperação na construção de um mundo mais habitável, justo, solidário e humano;
  • dimensão transcendente, para comprometer-se na procura de respostas sobre o ser humano, a história e o mundo, abrindo-se à experiência religiosa na perspectiva de um projeto de vida mais amplo e feliz.
D - Formação em Valores e Atitudes
 
18. Para os educadores da RSE, a educação deve promover a autonomia do educando, tanto em seus aspectos intelectuais e cognitivos quanto em seu desenvolvimento afetivo, social e moral. Essa autonomia tem como pontos culminantes a construção da identidade da pessoa, a conquista de um conceito positivo sobre si mesma e a formulação de um projeto de vida vinculado a valores.
 
19. Tendo em conta essas tarefas, os educadores da RSE, em relação à construção da identidade do educando como pessoa, propõem-se a estimular:
  • a alegria pelo dom da vida, com cuidado pela saúde do corpo;
  • a autoestima e o sentimento de segurança pessoal, com consciência autocrítica;
  • a independência e a liberdade, o sentido de responsabilidade, a capacidade de enfrentar as situações com critérios próprios e de resolver criativamente os problemas;
  • a bondade, a integridade, a disposição de manter normas de conduta pessoal e de trabalho coerentes com as convicções próprias;
  • a abertura para mudanças e para a formação continuada.
20. No âmbito do relacionamento com os outros, os educadores da RSE se propõem a intensificar:
  • a capacidade de amar, de dar e receber afeto, sem vínculos de dominação ou de dependência;
  • o respeito para com todos, expresso pelo modo cordial de acolher as pessoas e pelos sentimentos de apreço e de amizade;
  • a valorização do grupo humano ao qual pertencem, da sua história e cultura, e o respeito pelas diferentes maneiras de pensar e pelas distintas sociedades e culturas, cultivando a tolerância e o espírito democrático;
  • o sentido de justiça e de solidariedade, a preocupação com os problemas dos indivíduos e da sociedade; atitudes de serviço, diálogo e compromisso com a defesa dos direitos humanos, da paz, dos mais vulneráveis, da vida;
  • a capacidade de viver em paz diante da incerteza, da ambigüidade e do provisório.
21. Na interação com o meio ambiente e a cultura, os educadores da RSE se propõem a desenvolver:
  • a consciência de que o patrimônio natural e social é um bem destinado a todos, merecendo, portanto, respeito e cuidado;
  • a valorização crítica da contribuição científica e técnica e o apreço por sua função que é serviço ao ser humano;
  • as habilidades necessárias para o uso crítico da mídia e das novas linguagens, na sociedade do conhecimento, em vista de uma cultura de solidariedade e paz.
22. Na abertura à transcendência, os educadores da RSE se propõem a:
  • interessar-se por descobrir o sentido da vida e da história;
  • confiar na pessoa e em suas possibilidades;
  • perceber as aspirações profundas do coração humano e das limitações da realidade para satisfazê-Ias;
  • reconhecer os questionamentos profundos levantados acerca da vida e do mundo, a insuficiência das respostas técnicas e que nenhuma ciência consegue explicar totalmente a realidade;
  • uma leitura cristã da história, da sociedade e do mundo.
23. É pensando em seus educandos e educadores e tendo em conta esses valores e atitudes, que a RSE assume a sua filosofia educacional e se compromete em oferecer às escolas que a integram os recursos pedagógicos essenciais à realização das metas propostas.

 

 
 
Acamp Bosco
:: 26/11 - Acamp Bosco - Barbacena

Acamp Bosco
:: 24/11 - Acamp Bosco - Barbacena

Acamp Bosco
:: 25/11 - Acamp Bosco - Barbacena

Conselho de Classe
:: 15/12 - Conselho de classe final

Recuperação
:: 07,08,11,12,13,14/12 - Recuperação final

Natal Solidário
:: 01/12 - Natal Solidário

Missa
:: 01/12 - Missa de formatura

 

COPYRIGHT - COLÉGIO DOM BOSCO ARAXÁ. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.